Traiçoeiros? Acho que não!

Traiçoeiros? Acho que não!

Foi-se o tempo de dizer que só o cachorro é o melhor amigo do homem. Hoje em dia, é possível ver donos de cães, gatos, aves, peixes, répteis e até mesmo de animais silvestres, cada um com sua preferência, gosto e a sua forma de amor.

Apesar daquela história de cada um ter o seu gosto, é comum existir muito preconceito em relação aos felinos. “Gatos são traiçoeiros”; “eles se importam apenas com o ambiente”; “gatos não necessitam de carinho”. Tudo balela! O Meu Amigo Pet é contra o preconceito com os bichinhos, e por isso, separou depoimentos e algumas curiosidades sobre os gatinhos. Afinal, ninguém melhor que os próprios donos para quebrar certos tabus.

“Os cuidados são praticamente os mesmos que com os outros bichos. Eles precisam de água sempre à disposição, comida e caixa de areia bem localizada, para fazer as necessidades. Não precisam de banho sempre, mas é bom cortar as unhas ou investir em arranhadores,se quiser preservar seus móveis. E, claro, vacinas para gatos”, afirmou Aline Rabinovici, dona das gatas Nihal, de 6 meses, e Sarah, de  5 meses.

Todo aquela história de que gato não necessita de carinho pode cair por terra se estivermos falando da gata Sofia, de 2 anos. Isso porque, de acordo Ana Paula Machado, dona da gatinha, gatos necessitam de carinho tanto quanto os outros animais. “Sofia (que significa sabedoria) subiu na minha cama para me pedir carinho. Ela faz bastante isso. Sempre que chego em casa ela vem correndo para a porta e fica me seguindo. Ela detesta ficar sozinha, está sempre procurando alguém para lhe fazer companhia”, completou.

O que é muito comum acontecer é as pessoas confundirem a independência dos gatos com frieza. “Independência assusta. As pessoas insistem em comparar gatos e cachorros, apesar de serem espécies completamente diferentes! Eu tenho dois gatos e um cachorro e sou apaixonada pelos dois, mas sei respeitar as diferenças. Cachorros são como crianças pequenas: brincalhões, invasivos, espalhafatosos, carentes e adoráveis. Gatos são mais racionais e sabem respeitar o seu espaço, mas criam uma conexão com o dono incomparável. Só quem já teve gato sabe quão apaixonantes eles são”, compara a proprietária de gato e de gata de 8 anos, Carolina Reis.

A dona de Lady, de 11 anos, e Sesy, de 10, Fabiana Bielo, acredita que o preconceito que gira em torno dos gatinhos vem desde a antiguidade. “Os gatos eram associados com bruxas ou eram vilões em desenhos animados. Eu convivo com gatos desde que eu nasci, e meu próprio pai tinha esse receio de achar os gatos traiçoeiros, mas com o tempo ele foi se apaixonando também”, explicou.

Quando questionada se gatos são traiçoeiros, todas as proprietárias disseram que não. “Gatos com certeza não são traiçoeiros, eles só têm um outro tipo de lealdade. Eles têm um instinto muito aguçado, então, quando sentirem que estão em risco, vão agir, mas eles nunca vão se voltar contra você sem motivo. Pelo contrário, eles estão sempre atentos ao que você está sentindo e reagem a partir disso. Se você está triste, por exemplo, eles farão questão de ficar perto de você, com a tranquilidade e a paz que só eles sabem ter (e transmitir)”, completou Carolina.

Conclusão: Gatos são mais observadores, têm os ouvidos super apurados, são carinhosos, sabem respeitar o espaço imposto pelo dono, são educados e inteligentes.

E agora? Que tal conviver com os felinos sem preconceito. Uma semana cheia de carinho e ronronadas para vocês!


Anterior: Tabu: Papagaios podem ou não ser criados em casa? Próximo: Eles também sonham!