Marcela Abate, uma protetora dos animais

Amor, carinho, cuidados essenciais e dedicação são alguns dos valores que o Meu Amigo Pet prega. Mas não é só isso. Também somos pró-causas, ONGs e pessoas que dedicam parte de suas vidas aos animais.

Este é o caso de Marcela Abate, uma protetora independente, que trocou a vida de um renomado escritório para se dedicar aos cuidados aos animais. “Não sinto a menor falta do mundo corporativo, afinal, foi o caminho que escolhi, lutar por eles. O reconhecimento dos animais é muito mais profundo e sincero do que o dos humanos”, explicou.

 

A motivação para cuidar dos animais foi fruto de um pequeno percalço da vida. “Desde pequena eu sempre gostei de animais. Mas, em 2002, eu tinha 5 cães e mudei de casa, uma casa de vila pequena, e só podia levar 2 animais. Foi quando procurei um lugar que abrigasse as minhas outras 3 cachorras até que eu me mudasse para algum lugar maior; aí conheci de perto algumas ONGs e presenciei de perto o abandono. Encontrei tanto descaso em algumas ONGs, que comecei a lutar por esses animais; peguei as cachorras de volta e até hoje ainda tenho uma delas”, contou.

A ONG de Marcela sobrevive hoje com custo fixo mensal de R$ 2.500,00, isto somente com ração. Ela obtém diversas doações por meio do Facebook, e-mail e promovendo campanhas de adoção. Mais recentemente, a ONG da protetora recebeu uma ajuda e tanto. O Meu Amigo Pet, que apoia causas em pról dos animais,  doou rações, medicamentos e outros produtos para auxiliar no cuidado aos pets resgatados. Os pets fizeram festa com todos os ossinhos e brinquedos e se empanturraram com as novas rações premium! E esse é o melhor agradecimento que todos podem receber: a felicidade estampada nas carinhas dos bichos!

 

Atualmente, a ONG cuida de 150 animais, que foram resgatados e estão a procura de um dono. Para isso, Marcela promove feiras de adoções. “Temos a Feira de Adoção há cada 15 dias, no Pet Shop Marcão, R. Ribeiro do Vale, 543 – Brooklin. Tenho uma pequena equipe que me dá suporte nas feiras. Somos bastante criteriosos na entrevista do provável adotante. Fazemos o adotante assinar um termo de responsabilidade por esse animal e acompanhamos por um tempo, com visita e telefonemas, a adoção. Os nossos cães são doados castrados e vacinados”, contou a protetora. É durante essas feiras que a ONG consegue obter renda, com a venda de eco-bags, chaveiros e rifas.

 

As doações são muito importantes para continuar o trabalho de Marcela e sua ONG. “infelizmente, em São Paulo, nos deparamos com uma triste realidade, muitos abandonos, maus tratos e descaso público”, explicou.

Marcela ainda explica que todo tipo de doação para animais é bem-vindo, porque o número de animais resgatados é sempre muito maior que o números de doados. “Quanto mais doações, mais animais são beneficiados, resgatados, melhor alimentados, melhor acomodados e mais felizes!”, concluiu a protetora.

 

O Meu Amigo Pet parabeniza Marcela Abate por seu carinho, dedicação e determinação em ajudar os bichinhos. Se você quiser saber mais, ou mesmo ajudar a Marcela, acesse o site.


Anterior: Especial Olimpíadas: Pólo Próximo: Raças: Bengal