Dicas para evitar problemas durante o passeio

Dicas para evitar problemas durante o passeio

Os passeios cotidianos com o cão são extremamente importantes: ali, o cachorro se exercita, faz xixi e cocô, cheira e sociabiliza com outros companheiros da mesma espécie e também com seres humanos. Para o dono, também há benefícios: além de ser uma oportunidade de se movimentar, sabe-se que passear com o cão é um ótimo elemento para conhecer pessoas novas.

Mas, por outro lado, a experiência pode levar a situações difíceis, com o condutor sendo praticamente derrubado no chão quando o peludo vê algo interessante à frente.

Esta é uma situação comum, que pode acontecer tanto com cachorros grandes quanto com os pequenos. Mas é possível solucionar o problema e, com treinamento, tornar o passeio agradável para todos!

Antes de sair com o cão, é muito importante que as providências para tanto sejam feitas de forma calma: colocar a guia, passar pela porta, chegar à rua. Se o grau de ansiedade do cão se mostrar muito elevado, é indicado parar com tudo, voltar para dentro de casa e, só quando o cão estiver calmo novamente, começar tudo de novo.

Esta providência serve para evitar que o peludo saia de casa já muito agitado, comportamento este que tende a perdurar durante o passeio. Por este motivo, inclusive, tudo deve ser feito devagar, em tom de voz baixo e tranquilo.
No início, este treino pode parecer impossível, especialmente para cachorros condicionados a muita excitação na hora da saída para o passeio. Mas, com paciência e consistência, o treino permitirá que o cão comece a perceber que a recompensa por se portar calmante será sair para o tão desejado passeio!

Já na rua, para evitar um passeio com puxões o tempo todo, pode-se utilizar o que chama de “ziguezague”: quando o cachorro começar a puxar para frente, o condutor deve frustrá-lo, virando-se rapidamente para o lado contrário. Por outro lado, sempre que o cachorro prestar atenção no dono, deve ser bastante elogiado, para que perceba que este é o segredo para o passeio constante e sempre à frente.

A recompensa nestes momentos é fundamental: elogios, o brinquedo predileto ou um petisco gostoso toda vez que o cão estiver prestando atenção no dono e andando ao seu lado.

Outra dica legal é a utilização da chamada “guia de cabeça”, que permite ao dono virar a cabeça do cão para o outro lado quando este estiver puxando muito. Não é necessário o uso de força e seu uso costuma ser bastante positivo, quando o cão se acostuma com ela, o que deve ocorrer de forma gradual e sempre associada a coisas boas.

Finalmente, vale lembrar um detalhe muito importante: em qualquer situação de passeio, é importante que o cão esteja identificado, para o caso de se perder acidentalmente e que a condução se dê com a utilização de guia, para evitar acidentes.

O texto foi escrito por Alexandre Rossi e Cassia Rabelo Cardoso dos Santos


Anterior: Miau! Gatos de raças exóticas Próximo: O que você sabe sobre insetos?