Como minimizar o medo de fogos de artifício

Por Malu Araújo, adestradora da equipe Cão Cidadão.

É muito comum os cães terem medo de fogos de artifício, rojões e trovões. Um cão com medo dessas situações dificilmente se tornará corajoso. O que nós podemos fazer é ajudá-lo a se sentir mais confortável, quando ocorrerem esses eventos. O primeiro passo é escolher um local onde o seu cão se sinta confortável – um quarto ou algum cômodo fechado, para poder abafar um pouco o som. É importante também que esse local seja seguro, com janelas fechadas e longe de objetos que o seu cão possa se machucar.

Para que ele se acostume, grave o som de fogos de artifício e coloque para tocar em um nível bem baixo e distante desse ambiente. Associe esse som a coisas agradáveis, como a brincadeira preferida dele ou ao horário da comida. Aos poucos, aumente esse som, dê petiscos e brinque com ele, mas respeite o limite dele. Faça tudo com calma, um pouquinho por dia. O importante é desviar a atenção dele e fazer associações positivas. Você pode encontrar CDs prontos, com o barulho de fogos e trovões, em pet shops também.

Quando ouvir o som dos fogos, ou se ocasionalmente, durante o treino, tiver alguma trovoada, comemore, fique feliz. Você é a fonte de segurança do seu amigo, então, mostre a ele que está tudo bem.

É muito importante que, durante o treinamento, você nunca dê bronca caso escape um xixi no local errado ou ele faça alguma coisa que você considere errada. Isso pode deixá-lo com mais medo e inseguro.

Animais se assustam com muita facilidade com o barulho de rojões, fogos e até trovões. Animais com muito medo têm a tendência a querer fugir, então, providencie uma plaquinha de identificação com o seu telefone e deixe na coleira dele. Caso ele escape, alguém pode contatar você. Cães em desespero conseguem correr muitos quilômetros procurando abrigo.

É muito, muito importante NUNCA deixar o cão amarrado com a guia, por achar que isso pode deixá-lo mais calmo ou que assim ele não escapará. Em situação de pânico, ele pode se prender em algum lugar, tentar se soltar e acabar se machucando ou sendo até sufocado!

Deixar ligada a TV ou o rádio, tocando músicas tranquilas e com o volume mais alto, para abafar ainda mais o barulho dos fogos, também ajuda no treino. Se o seu cachorro não se sentir à vontade para brincar ou continuar com muito medo durante o treinamento, é recomendável procurar o auxílio de um veterinário. Existem casos em que há a necessidade de iniciar um tratamento com medicamentos. Procure também a ajuda de um profissional especializado em comportamento animal, para ajudar no treinamento de dessensibilização.

Criada por Alexandre Rossi, a Cão Cidadão atua há mais de 10 anos com adestramento e comportamento animal. Oferece adestramento em domicílio, consultas comportamentais, além de uma agenda mensal de cursos e palestras. Tudo isso com muito amor e respeito. Para saber mais sobre a Cão Cidadão, entre em contato com a Central de Atendimento, pelo telefone (11) 3571-8138, ou acesse www.caocidadao.com.br.

Fonte Imagens: Corbis Images


Anterior: Raça: Ragamuffin Próximo: Tartarugas são companheiras para a vida toda!