Como apresentar cão e gato com segurança

Por Alexandre Rossi com colaboração de Caroline Serratto

Cães e gatos são classificados como inimigos, mas em muitas casas, eles coabitam e, por isso, precisam ter uma convivência harmoniosa. Na realidade, a sociabilização entre esses animais é possível e, em muitos casos, eles podem se tornar bons amigos, passando inclusive a brincar e interagir de maneira agradável.

No entanto, é importante apresentá-los e fazer a aproximação de forma cautelosa. O cão pode querer avançar no gato, ou mesmo
brincar de forma mais bruta, e o gato pode se sentir ameaçado e atacar o cachorro. Para os primeiros contatos, o ideal é seguir um treino básico:

• O cachorro deve preferencialmente estar com coleira e guia, para segurarmos no caso dele tentar investir no gato;
• Se o gato é muito medroso, ou agressivo, acostume-o a entrar e permanecer na caixa de transporte, e faça esses treinos inicialmente com ele na caixinha, para que se sinta seguro e não fuja;
• Mantenha cão e gato a uma distância em que ambos se sintam confortáveis, isto é, o cachorro não esta prestando muita atenção no gato e o gato está sossegado dentro da caixa;
• Recompense ambos com petiscos, ou carinho. Aos poucos, tente aproximar, passo a passo, o cachorro do gato. Pare, e recompense novamente a ambos. Vá observando se eles continuam tranquilos e recue caso perceba que algum deles não esta mais comendo o petisco, ou esta inquieto. O treino deve avançar conforme os animais associem que a presença do outro gera recompensas;
• Se o gato ficar solto, é preciso observar as reações do cão. Uma bronquinha pode ser utilizada se o cachorro quiser avançar no gato. Assim, ele vai perceber que sempre que se aproximar de forma controlada do gatinho, ele ganha carinho ou petiscos, e quando se descontrola ele é repreendido. Essa punição pode ser um borrifador com água, por exemplo. Evite broncas que possam assustar o gato, já que se trata de um animal mais sensível.

Quando se tratar de cães muito agressivos ou que ficam tentando atacar o gato, o ideal é que, mesmo depois de treinados, a interação entre eles seja sempre sob supervisão, para evitar acidentes. A casa deve oferecer locais onde apenas o gato tenha acesso, para colocar a comida, água, caminha e banheiro do bichano, já que o cachorro costuma ter um grande interesse nestes objetos.


Anterior: Legislação para animais em condomínios Próximo: Felinos famosos da TV