Coelhinho, ter ou não ter?

Meigos, dentuços e peludinhos. Os coelhos são animais domésticos tipicamente originários dos coelhos selvagens da região oeste da Europa e noroeste da África.

A sua personalidade simpática e os cuidados relativamente tranquilos fazem com que estes animais sejam muito apropriados para se tornarem de estimação. Isso porque os coelhos podem ser alojados tanto em ambientes internos (em gaiolas, dentro de casa), quanto externos (em gaiolas, fora de casa). Além disso, são alimentados à base de uma dieta peletizada (com rações), que pode ser suplementada com folhas verdes escuras e uma quantidade regulada de tubérculos.

E se engana quem pensa que os coelhos são roedores. Estes animais estão enquadrados na ordem Lagomorpha, ou seja, possuem diferentes formações em suas estruturas internas, já que apresentam quatro (ao invés de apenas dois) dentes incisivos em seu maxilar. Esta é a caracterísitica principal que os difere dos roedores.

Assim como os gatinhos, os coelhos também são considerados animais territorialistas. Por serem considerados muito sensitivos, usam três glândulas (do queixo, do ânus e inguinais) para demarcar espaço para as fêmeas e também para avisar os outros animais da mesma espécie, evitando possíveis ataques.

As longas orelhas do coelho são altamente vascularizadas, ou seja, além de ótimas receptoras de som, funcionam como um regulador de temperatura do corpo.

Os coelhos são animais tranquilos, não emitem muitos sons e não têm problemas em permanecer por algum período de tempo sozinhos. São recomendados para quem deseja ter um animalzinho de estimação que não ocupe grande espaço.

Já tem um coelhinho? Passe no site do Meu Amigo Pet e confira os produtos pra lá de especiais para o seu bichinho!


Anterior: Viajar com o pet, eis a questão! Próximo: Raças: Maine Coon