Chip no pet?

Sabia que muitos animais já têm sido registrados com microchip, embora para muitos Pet Lovers ainda há certo estranhamento? A nova tecnologia que auxilia na identificação dos bichinhos visa evitar o abandono dos pets pelo país.

O chip tem tamanho aproximado de um grão de arroz, é implantado com uma injeção, revestido por uma cápsula de biovidro de 12 x 2 milímetros e tem local próprio de aplicação em cada animal.

Desde 2007, foi estipulada a lei 14483, no município de São Paulo, que define que os animais doados, vendidos ou comercializados na capital paulista devem estar microchipados. Aos poucos, a medida tem sido espalhada por diversas cidades do país.

Vale a pena ressaltar que o chip é como se fosse o RG do pet, ou seja, uma maneira de indentificá-lo, além de, como dito anteriormente, possibilitar um controle e mapeamento sobre possíveis casos de abandono e maus tratos.

É compromisso dos amantes de animais se envolverem nas causas em prol dos bichinhos! O Meu Amigo Pet apoia essa ideia!


Anterior: Raças: Bichon Frisé Próximo: Raças: Scottish Fold